Feeds:
Posts
Comentários

É com satisfação que comunicamos a fase final da pesquisa que originará o jogo Vidas Violetas: um jogo em que as mulheres dão as cartas!, com lançamento previsto para março de 2020.

A primeira etapa do projeto “Mulher&Cidadania: desenvolvimento de tecnologias lúdico-educativas no enfrentamento da violência contra a mulher”  desenvolveu o jogo de tabuleiro Violetas: Cinema&Ação no enfrentamento da violência contra a mulher (2016; financiamento Cnpq), voltado para as/os interessados nas questões de gênero, estudantes e profissionais da rede de enfrentamento da violência contra a mulher.

Nesse segundo momento (financiamento Fap-DF, Processo 0123.000812/2017), o produto final será o Vidas Violetas: um jogo em que as mulheres dão as cartas!, um jogo de cartas voltado para a construção de narrativas ambientadas no enfrentamento dos estereótipos de gênero, cujo público-alvo é mais geral (pessoas acima de 14 anos).

O Vidas Violetas foi desenvolvido mediante três etapas de métodos mistos, a partir do referencial teórico-metodológico do Recriar-se Lúdico. Inicialmente, fase de concepção e elaboração, além das pesquisas bibliográficas e das partidas de inspiração com jogos diversos para definição da primeira versão do Vidas, realizamos uma oficina com 22 especialistas em gênero e violência contra a mulher, com o objetivo de avaliarmos as cartas e validarmos o protótipo para os testes.

Após os ajustes e aperfeiçoamentos, passamos aos testes de usabilidade, com partidas-testes envolvendo 77 jogadoras/es de diferentes perfis (adolescentes, gamers, professores de ensino médio, interessados em questões de gênero, usuárias/os do SUS, outros). Na fase final, quantitativa, 191 jogadoras/es validaram o jogo, distribuídos entre Distrito Federal e São Paulo.

Confira as fotos de algumas partidas-testes, abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Encerrada a coleta de dados, o Vidas está em fase de produção acadêmica (relatório, artigos) e gráfica, com previsão de um belo lançamento no mês da mulher (março/2020). Em breve, mais notícias !

Agradecemos às/aos 290 pessoas que se dispuseram a colaborar conosco durante as diversas etapas de testes, às instituições e às parcerias celebradas no percurso, com destaque à Purpurina Comunicação e Cultura.

Como coordenadora dessa empreitada, agradeço especialmente às 30 pessoas da equipe Vidas Violetas, distribuídas entre Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza, pelo empenho, dedicação, compromisso e entusiasmo com esse vigoroso projeto. Da mesma forma, gratidão à equipe da gráfica Central Park, nossa parceira há 10 anos na produção dos jogos da linha Recriar-se/Nesprom.

Façamos do lançamento um grande momento para festejarmos juntas/os mais essa conquista.

Em 2020, que todas as Vidas Violetas deem as cartas !

Forte abraço !

Profa. Maria Raquel Gomes Maia Pires

Departamento de Enfermagem/FS/UnB

Coordenadora do Nesprom/Ceam/UnB

O jogo Vidas Violetas encerrou mais uma etapa de testes em agosto, com importantes colaborações de 73 pessoas que se dispuseram a avaliar e colaborar conosco para o seu aperfeiçoamento.  Agradecemos  a todas e todos  pela participação, interesse e entusiasmo nas partidas realizadas. Nesse mês de setembro, entraremos na ultima fase de testes, a se realizar em Brasília e São Paulo, motivo pelo qual nos reuniremos em oficina para planejamento.

Contamos com você ! Divulgue, compartilhe e ajude-nos a validar um jogo que dá as cartas no combate aos estereótipos de gênero. Venha jogar Vidas Violetas conosco !

Agora é a vez do Vidas Violetas, venha jogar conosco !

Estão abertas as inscrições para as partidas-testes do nosso novo jogo, o Vidas Violetas: um jogo em que as mulheres dão as cartas!, uma tecnologia lúdico-educativa que aborda o combate aos estereótipos de gênero, pesquisa financiada pela Fap-DF. A previsão das próximas partidas acontecerá nas seguintes datas (a confirmar):  dias 7, 9, 13 e 16 de agosto, no horário de 14h30 às 17h30, na UnB. Caso você não possa nesses dias, não se preocupe, teremos outras partidas entre os meses de agosto a outubro.

Para participar, divertir-se e jogar conosco, basta preencher o formulário aqui ou ao clicar na figura abaixo:

O Clube de Testes Recriar-se, iniciativa que mobiliza a participação de pessoas nas partidas que originam os jogos dessa linha de pesquisa do Nesprom/Ceam/UnB, abrirá novas inscrições para o aperfeiçoamento do nosso novo jogo, o Vidas Violetas:Um jogo em que as mulheres dão as cartas!

No próximo dia 4 de Julho, 5a feira, faremos um piloto para justarmos os últimos detalhes dessa nova fase da pesquisa que originará o Vidas, com convidadas/os. Muito em breve, abriremos inscrições ao público interessado em se divertir e testar conosco o Vidas, nas partidas que acontecerão entre Agosto e Outubro de 2019.

Fique atenta/o, divulgue, participe e venha recriar-se conosco !

 

 

Agora ficou muito mais fácil e prático adquirir os produtos da linha Recriar-se, por meio da nova loja virtual. Em breve, muito mais novidades em produtos para você ! Clique na figura e conheça as mudanças !

Clique na figura ou aqui para visitar a nova loja virtual Recriar-se !

 

Na ultima 6a feira, dia 22/02, pesquisadoras/es especialistas em gênero e/ou violência contra a mulher, militantes no movimento de mulheres e profissionais atuantes nos organismos de políticas públicas para as mulheres se juntaram a nós, equipe de pesquisa, para avaliar o Vidas Violetas – um jogo de cartas voltado para a contação de histórias que problematiza e combate os estereótipos de gênero.

Num clima de muito entusiasmo, descontração e comprometimento, as/os participantes realizaram inicialmente uma partida-teste para conhecer o Vidas. Em seguida, o público preencheu um questionário de avaliação das cartas e discutiu suas impressões sobre o jogo.  Nas falas e nos gestos, as especialistas aprovaram a concepção e a imersão lúdica propiciadas pelo Vidas, além de contribuírem para o seu aperfeiçoamento. Confira a programação e mais informações da oficina, aqui

Após os ajustes e finalização das cartas, o Vidas Violetas – novo jogo do Recriar-se, cuja pesquisa é financiada pela Fap-DF (edital 03/2017) – seguirá para os  testes de avaliação da jogabilidade e da ludicidade, com previsão de lançamento no final de 2019.

Registramos aqui nossos agradecimentos e desejos de que possamos contar com essa e muitas outras rede de mulheres dispostas a enfrentar os estereótipos de gênero – seja num jogo de cartas, seja em vidas vividas. Muito obrigada !

Este slideshow necessita de JavaScript.