Feeds:
Posts
Comentários
Investigadoras especialistas em gênero, em Lisboa-PT, discutem os temas a serem abordados no Vidas Vioeletas

Investigadoras especialistas em gênero, em Lisboa-PT, discutem os temas a serem abordados no Vidas Violetas

Na ultima 4a feira, dia 2 de novembro, aconteceu no ISCTE/IUL, em Lisboa-PT, a Oficina de consensos com especialistas: concepção teórica e temas para a construção do jogo de cartas Vidas Violetas em Portugal e no Brasil. A atividade  integra o projeto de investigação sabática Diretrizes para a concepção e o desenvolvimento do VIDAS VIOLETAS em Portugal e no Brasil, em curso junto ao CIES/IUL/ISCTE. O  jogo de cartas Vidas Violetas: um jogo em que as mulheres dão as cartas é uma proposta que complementará o jogo de tabuleiro Violetas: cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher, recém lançado no Braisl.  A dinâmica deste novo jogo contará com dispositivos temáticos que provocarão narrativas desconstrutoras dos estereótipos de gênero nas/os jogadoras/es, ambientado nas realidades de Portugal e do Brasil. Em vista das especificidades históricas, políticas e sócio-culturais de ambos os países, a atual fase da pesquisa pretende estabelecer linhas guias que nortearão a construção do Vidas, com base nas  identidades e singularidades dos contextos analisados. Como desdobramentos, pretende-se estabelecer uma rede solidária de pesquisadoras/es especialistas em gênero entre os dois países para a concepção teórica e desenvolvimento do Vida Violetas.

Nossos sinceros agradecimentos às/aos pesquisadoras/es participantes da oficina,  Dulce Morgado Neves, Alejandra Ortiz,  Sandra Saleiro,Thais França, Vera Rodrigues, Joana Patrício, Mário Santos e, especialmente à Beatriz Padilla, pela acolhida e entusiasmo desta projeto junto ao ISCTE/IUL. Abraços Violetas !

 

 

Público prestigia o stand o jogo Violetas no stand da ABen, no 68 CBen

Público prestigia  o jogo Violetas no stand da ABen, no 68 CBen, em Brasília

O Jogo Violetas: cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher foi exposto no stand da ABen nacional e aprovado pelas(os) participantes do 68 Congresso Brasileiro de Enfermagem (68 CBEn), que aconteceu em Brasília-DF, Brasil, entre 27 a 30 de outubro de 2016. Na ocasião, as(os) congressistas trocaram experiencias, adquiriram os jogos e exploraram todas as potencialidades do jogo para as reflexões sobre a cidadania das mulheres. Agradecemos  à ABen nacional, nas pessoas das presidentes Profa. Dra. Ângela Maria Alvarez (gestão 2013=2016) e da atual presidente, Profa. Dra. Rosa Maria Godoy Serpa da Fonseca, pelo espaço e apoio irrestrito aos produtos e iniciativas do Recriar-se.

Um agradecimento muito especial a nossa compromissada e talentosa equipe, que compareceu durante todo o evento para divulgação, reflexões e venda do Violetas. Um grande abraço para  Laianna Victoria Santiago Silva.  Ingrid da Silva Ramalho, Dreissy Cristine Gomes da Silva e Juliana Maria dos Santos Silva. Confiram as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

jogoiscte_oficial

Profa. Dra. Beatriz Padilla e as investigadoras Tatiana Ferreira, Suelda Ferreira e Vera Rodrigues, durante a partida do Violetas em Lisboa, Portugal

O ‘Vidas Violetas’, próximo produto do Recriar-se, será um jogo de cartas complementar ao jogo VIOLETAS:Cinema&Ação no enfrentamento da violência contra a mulher que provocará narrativas cidadãs desconstrutoras dos esteriótipos de gênero. Este novo jogo contemplará as realidades  brasileira e lusitana no combate da violência contra a mulher. Para a atual fase de concepção do jogo, o projeto sabático ‘Diretrizes teóricas e conceituais para a concepção do jogo de cartas VIDAS VIOLETAS em Portugal e no Brasil’ esta em curso junto ao Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa (CIES/IUL/ISCTE). No ultimo dia 30 de setembro, investigadoras de estudos relacionados a questão de gênero jogaram e avaliaram o VIOLETAS, utilizado como um problematizador para o VIDAS VIOLETAS.

Agradecemos às pesquisadoras e especialistas Beatriz Padilla, Tatiana Ferreira, Suelda Ferreira e Vera Rodrigues, pelas ricas contribuições avaliativas ! Confira as fotos:

Banner_SITE_CIAIQ_PTO artigo completo ‘Ludicidade, gênero e poder na concepção do jogo Violetas: cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher’ , que contempla as bases teóricas do jogo , foi apresentado e publicado nos anais do Congresso Ibero-americano em Investigação Qualitativa (5 CIAIQ), ocorrido no ultimo mês de julho, em Porto, Portugal.

Na ocasião do evento, fizemos também o lançamento do VIOLETAS (confira o post), com excelentes repercussões internacionais sobre esta tecnologia lúdico-educativa que  ambienta as reflexões sobre o enfrentamento da violência contra a mulher de maneira inventiva, descontraída e inteligente.

Confira o artigo completo e os anais eletrônicos do CIAIQ com as demais produções científicas, aqui: artigo completo, anais do evento

Esta3

Profa. Rosa Godoy e Profa. Maria Raquel Pires, na sessão de lançamentos do Violetas no Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa (CIAIQ 2016)

O Jogo Violetas: cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher foi lançado em Porto, Portugal, durante o Congresso Ibero-americano de investigação qualitativa (CIAIQ 2016), no ultimo dia 13 de julho de 2016. A novidade despertou enorme interesso do público internacional presente ao evento. Acompanhe as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

EntregaprimeiraDama2

A colaboradora do governo do Distrito Federal, Dra. Márcia Rollengerg, e o Secretário de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, igualdade racial e direitos humanos, Dr. Joe Vale, recebem exemplares do Jogo Violetas.

EntregaSecretario

Descontração na entrega do jogo Violetas ao Secretário de Trabalho, desenvolvimento social, mulheres, igualdade racial e direitos humanos do GDF, Dr. Joe Valle, acompanhado pela Diretora da FS/UnB, Profa. Dra. Maria de Fátima Souza

Nesta 3a feira, dia 28/06, na abertura do Seminário ‘Lei do feminicídio:processo histórico, aplicação e desafios’, realizado pelo GT Feminicídio do GDF com apoio da Faculdade de Ciências da Saúde da UnB (FS/UnB), realizamos a entrega de exemplares do jogo Violetas à colaboradora do Governo do Distrito Federal, Dra. Márcia Rollemberg, e ao Secretário de Estado  de Trabalho, desenvolvimento social, mulheres, igualdade racial e direitos humanos do GDF, Dr. Joe Valle. O evento contou com ampla participação de integrantes da rede de enfrentamento da violência contra a mulher, de diversos segmentos do nível estadual e federal, além de docentes, pesquisadoras(es) e discentes da UnB. O jogo Violetas;cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher foi parabenizado e divulgado amplamente entre os participantes, que também puderam adquirir exemplares no nosso stand. Agradecemos à Profa. Dra. Maria de Fátima Souza, diretora da FS/UnB, pela oportunidade. Confira as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma reportagem especializada em jogos de tabuleiro da revista O Povo onlinede Fortaleza-CE, destacou a dinâmica lúdica do jogo Violetas:Cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher, que foi inspirada nos jogos do tipo ‘europeu’, ‘alemão’ ou de estilo moderno. Nestas propostas de jogos, a estratégia dos jogadores ganham prioridade sobre o componente da aleatoriedade ou sorte, o que torna a motivação para vencer mais desfiadora e educativa. Clique na figura abaixo e confira a matéria completa:

MateriaOPOVO

Matéria da Revistas O Povo destaca dinâmica inovadora do Violetas