Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Didáticos para Recriar-se’

Neste Didáticos-para-Recriar-se 39 (DPR39), propomos a solução de um enigma que requer bons olhos e ouvidos dos participantes. É que por detrás de um problema clássico de lógica  do livro ‘O Enigma de Einstein‘, de Jeromy Stamgrom, escondem-se estereótipos de gênero tradicionais e conservadores que reproduzem a violência simbólica contra a mulher. Seguindo a nossa classificação do DPR, a seguir falaremos sobre ‘o que é’, ‘como adotar’, ‘preste atenção’, ‘qual o descaminho’ e ‘ o que já se disse’ desta técnica.

O que é ?

O velho tabu acerca da mulher que precisa ‘agradar seu príncipe‘, ou a própria estória da ‘Bela Adormecida’ à espera de um salvador do sono eterno, pode ser ricamente discutido por meio dessa técnica simples, seja em sala de aula ou demais espaços de reflexão crítica. Trata-se de um enigma de lógica como qualquer outro, ambientado numa versão moderna do conto ‘A Bela Adormecida’, em que se exercita o poder dos olhos e ouvidos para captar o que se esconde por detrás de formalizações lógica vazia de conteúdo.

Como adotar ?

O problema de lógica deve ser colocado em primeiro plano como qualquer outro, com certo esforço da/do docente em priorizar, num primeiro momento, a resolução do mesmo. Em geral, a turma se vê seduzida pela curiosidade do problema e passa a resolvê-lo sem mais delongas. O facilitador deixa a turma se envolver na resolução do problema. Quando finalmente chegam ou não a uma solução, recomenda-se que se dê um passo atrás para discutir o que se esconde por detrás de um trivial problema ou exercício em sala de aula, em geral proposto por outro, que não elas/es próprios. Quantos desses não resolvemos em sala de aula sem nos darmos conta dos estereótipos que eles reproduzem e naturalizam-se em nossas consciências ? Essas e outras questões questões de gênero podem ser amplamente discutidas após a turma se dar conta que o verdadeiro ‘problema’ é o que a linguagem lógico-matemática esconde, ou seja, o seu conteúdo esvaziado de crítica. Confira a técnica, aqui

Preste Atenção

Para a técnica funcionar, recomenda-se que a/o docente assuma inicialmente o protagonismo da proposição, voltando a atenção da turma para o problema e não para o contexto em que ela se insere. Em todo caso, se a turma já tiver um percurso nas discussões de gênero e perceber antecipadamente a ‘Bela Adomecida’, pode-se discutir o velamento dos estereótipos sem a resolução do problema de lógica (que aqui será sempre secundário ou desnecessário). Na nossa experiência com estudantes de graduação da área da saúde, acostumados a linguagem técnica-científica destituída de subjetividades críticas, a tendência é que todas/os adiram à resolução do problema rapidamente. No segundo momento, quando voltamos ao que a técnica esconde, ou seja, os estereótipos de gênero da adaptação do conto, as discussões se mostram permeadas de grande surpresa e perplexidade a ser explorada.

Qual o descaminho ?

A desconstrução do discurso ‘técnico-científico’, amparado na neutralidade axiológica da ciência ainda preponderante na formação em saúde, é o grande descaminho crítico a ser provocado pela técnica.

O que já se disse ?

As/os estudantes se descobrem envoltos em discursos  que subliminarmente naturalizam a opressão sobre as mulheres, essa é a riqueza da técnica. As avaliações em sala de aula demonstraram que ela pode aguçar melhor ‘os olhos e os ouvidos‘ para os problemas mais significativos que se escondem por detrás das formalizações lógicas.

Read Full Post »

Em continuidade a divulgação do jogo de tabuleiro “Violetas:cinema&ação no enfrentamento da violência contra a mulher“,  por ocasião do seu lançamento no mês de março, a UnBTV destacou esta tecnologia lúdico-educativa que ambienta as reflexões sobre as questões de gênero. Por oportuno, corrigimos a informação da referida reportagem, retificando que o público-alvo do jogo são estudantes e profissionais interessados no estudo do gênero, e não apenas profissionais de saúde, como inicialmente previsto pelo projeto. Registramos ainda parceria com a Escola de Enfermagem da USP na realização da proposta, assim como toda a equipe de pesquisa envolvida no desenvolvimento do jogo, que envolveu jornalistas, designs, ilustradores, estudantes e pesquisadores da UnB e USP.

O jogo Violetas pode ser adquirido na nossa loja virtual, aqui. Confira a reportagem abaixo:

Para acessar outros destaque do Violetas na mídia, clique aqui

Read Full Post »

 

TecnologiasEducativas_Enf_Senaden_8Ago14_Final

A Série Didáticos-para-Recriar-se, fruto de vivências em sala de aula, de atividades de extensão e de pesquisas, exemplifica o diálogo da arte com a educação na indicação de metodologias ativas de aprendizagens sobre temas específicos da saúde. O propósito dessa iniciativa é produzir recursos pedagógicos para  a educação de profissionais de saúde. A cada postagem, faz-se a indicação de vídeos, de música, da literatura e demais manifestações artísticas para o diálogo com a educação. Confira apresentação sobre o capítulo de livro que discute ‘O descaminho da arte na série Didáticos-para-Recriar-se’

Confira o nosso catálogo:

TEMA 1- GESTÃO, POLITICA, TRABALHO, GÊNERO E CUIDADO EM SAÚDE

Conheça o GPS Hipercomplexo para metodologias ativas na saude:

1- Didáticos-para-Recriar-se (DPR1): Vídeo ‘As teorias administrativas vão ao cinema:questões para a saúde em três passos’, versão completa (vídeo)

2- Didáticos-para-Recriar-se (DPR2): Vídeo ‘As teorias administrativas vão ao cinema:questões para a saúde em três passos’, versão parte 1:

3-Didáticos-para-Recriar-se (DPG3): Vídeo ‘As teorias administrativas vão ao cinema:questões para a saúde em três passos’, versão parte 2:

4-Didáticos-para-Recriar-se (DPR4): Vídeo ‘As teorias administrativas vão ao cinema:questões para a saúde em três passos’, versão parte 3:

5- Didáticos-para-Recriar-se (DPR5): ‘oficina-teatro’ para discussões do trabalho em saúde

11- Didáticos-para-Recriar-se (DPR11): Organizações sociais e modelos de gestão na contemporaneidade (video)

12- Didáticos-para-Recriar-se (DPR12): Ilhas desconhecidas da atenção à saúde

14_Didáticos-para-Recriar-se (DPR14): Intermitências da morte e gestão do SUS

18-Didáticos-para-Recriar-se (DPR18): ‘A bêbada e o equilibrista: cuidado à saúde ao toque de Deleuze

22-Didáticos-para-Recriar-se (DPR22): inventar coisas, mudar o trabalho em saúde (vídeo)

25-Didáticos-para-Recriar-se (DPR25): Politicidades da alma imoral para o cuidado em saúde

26-Didáticos-para-Recriar-se (DPR26): ‘A bêbada, o equilibrista e a dança do cuidado (video)

30-Didáticos-para-Recriar-se (DPR30): ‘Trilogia fílmica’ para as políticas de saúde

31-Didáticos-para-Recriar-se (DPR31): Trabalho, cidadania e organizações sociais na contemporaneidade

32_ Didáticos-para-Recriar-se (DPR32): Mostra de vídeos ‘Intermitências da morte para a vida e para a saúde’

36-Didáticos-para-Recriar-se (DPR36): ‘Dogville’ e a concepção de Estado na conformação das políticas sociais

37-Didáticos-para-Recriar-se (DPR37):’The Corporation’, capitalismo avançado e repercussões para a saúde

38-Didáticos-para-Recriar-se (DPR38): ‘O que Stela e Saramago diriam à prática social da enfermagem ? Zines na formação crítica de profissionais de saúde

39- Didáticos-para-Recriar-se (DPR39): Quem tem olhos e ouvidos para a ‘Bela Adormecida’ ?

TEMA 2- ÉTICA, CIÊNCIA, AUTONOMIA E PROMOÇÃO DA SAÚDE

Conheça o GPS hiperplexo do tema ‘Gestão do Cuidado e do processo de trabalho em saúde’:

GPS_Recriar_se2GestaodoCuidado

6- Didáticos-para-Recriar-se (DPR6): sobreviventes e talk-show para discussões éticas na saúde

7-Didáticos-para-Recriar-se (DPR7): Gincana ludo-pedagógica

8-Didáticos-para-Recriar-se (DPR8): Qual é a música ?

9- Didáticos-para-Recriar-se (DPR9): julgamento da ciência

10-Didáticos-para-Recriar-se (DPR10): Em busca do poder dos sujeitos (video)

13- Didáticos-para-Recriar-se (DPR13): Autonomia, promoção da saúde e gênero (video)

15_Didáticos-para-Recriar-se (DPR15): ‘Espinosa sem saida’ e ‘Em busca de espinosa’ na metodologia científica

16-Didáticos-para-Recriar-se (DPR16): ‘A peste’ e ‘questão enigma’ para abstrações na metodologia científica

17Didáticos-para-Recriar-se (DPR17): ‘Mania de explicação’ para construção do ‘Pequeno dicionário amoroso da ciência’

34- Didáticos-para-Recriar-se (DPR34): Café cons(ciência)

TEMA 3- CINEMA EM GOTAS DE EDUCAÇÃO: IMAGEM, MOVIMENTO E SAÚDE

19-Didáticos-para-Recriar-se (DPR19): ‘Cinema e gotas de educação 1 (educação pelos sentidos)’

20-Didáticos-para-Recriar-se (DPR20): ‘Cinema e gotas de educação 2 (incendios para a alma)’

21-Didáticos-para-Recriar-se (DPR21):’Cinema e gotas de educação 3 (Um porto no acolhimento)’

23-Didáticos-para-Recriar-se (DPR23): ‘Cinema e gotas de educação 4 (‘A Partida’ na enfermagem)

24-Didáticos-para-Recriar-se (DPR24): ‘Cinema e gotas de educação 5’ (Amnésia, ciência e realidade)

27-Didáticos-para-Recriar-se (DPR27):’Cinema e gotas de educação 6′ (Sonhos Tropicais)

28-Didáticos-para-Recriar-se (DPR28): ‘Cinema e gotas de educação 7 (Sicko)

29-Didáticos-para-Recriar-se (DPR29): ‘Cinema e gotas de educação 8 (Invasões Bárbaras)

33-Didáticos-para-Recriar-se (DPR33): ‘Cinema e gotas de educação 9’ (33 filmes sobre gênero, etnia e cor)

35- Didáticos-para-Recriar-se (DPR35): ‘Cinema e gotas de educação 10’ (Uma primavera com minha mãe)

40- Didáticos-para-Recriar-se (DPR40): ‘Cinema e gotas de educação 11’ (O Reencontro)

 

Read Full Post »